Categorias
Geral

Paulinho Assunção: Memorial Revolucionário

Enquanto preparo um post sobre a performance 500 palavras numa bolinha de ping-pong, entreleio um texto saboroso de Paulinho Assunção/Cidades Escritas, com o título de Memorial Revolucionário:

1. Os lenines eram um bando de
algazarras e ficavam durante todo o dia, de manhã à tarde, ali pelos
lados da rua Ceará. Nós éramos os bocages e os gregórios e sempre
passávamos por lá, a caminho do mercado. A pé, sempre a pé, tínhamos
canções modernas para alisar as orelhas das meninas e tecer odes às
coxas mais alisáveis.


2. Os lenines tocavam cornetas para os
lados do Palácio da Liberdade. Queriam tomar o Palácio de Inverno com
duas canhoneiras feitas com bambu e forquilhas de goiabeiras.

Clique na citação acima e leia o texto completo. É maravilhoso.

Por Luiz Carlos Garrocho

Pesquisador e criador cênico, arte-educador e militante estético-cultural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.