Sobre

corvo

Olho-de-Corvo é um blog de Luiz Carlos Garrocho e dedica-se às questões da filosofia, das zonas de experimentação, do nomadismo, da micropolítica e da militância cultural e estética.

Num mundo que se organiza e se nos oferece para nos reinventarmos continuamente, seja nos dando rasteiras, seja abrindo frestas, Olho-de-Corvo é um exercício de criação, conectividade e compartilhamento de leituras e outras paisagens.

O título, Olho de Corvo, é uma homenagem ao poeta modernista coreano Yi Sán, autor do neologismo O-Gán-Dô (Olho-de-Corvo) . Segundo a organizadora e tradutora da edição brasileira, Yun Jung Im, trata-se de “uma expressão técnica” que “designa uma pintura, desenho ou mapa de uma paisagem vista de cima e em diagonal. Literalmente:

jo = ‘pássaro’
Gám = ‘um olhar para baixo’
Dô = palavra genérica que designa ‘desenho’.”

Em outra palavras, a expressão é oriunda de uma simulação da visão de um pássaro sobre uma paisagem. A partir da “expressão igualmente técnica ‘olho-de-peixe’ utilizada em equipamento fotográfico, foi criado o sintagma ‘olho-de-corvo’.”

Olho-de-Corvo é também  Edgard Alan Poe: “nunca aposte sua cabeça com o diabo!

Um  Olho-de-Corvo é o intempestivo de Nietzsche:  o que está dentro do seu tempo e resiste a ele. Giorgio Agamben diria de um contemporâneo que não se deixa cegar pelas luzes de seu tempo, conseguindo ver ainda as suas sombras.

Não há pessimismo. É pura alegria cortando e vazando. Por entre e pelas dobras. Pequenas percepções e vastos territórios em fuga: um épico de bolso.

Olho-de-Corvo é sediado pela Comunidade Rede Zero, que é idealizada pelo artista de intervenções urbanas e ativista rizomático Marcelo Terça-Nada.

Publico ainda outros blogs também sediados no Rede ZeroCultura do Brincar e Duração & Diferença.  O primeiro tem a ver com minha história pelas linhas de errância do brincar e da cultura da criança. O segundo especializa-se em filosofia e criação cênica e corporal.


Referências:

Yun Jung Im, in Olho-de-Corvo e outras obras de Yi Sán – Editora Perspectiva

filosofia – micropolítica – militância estética e cultural