Sobre o teatro experimental: do site Polêmica Imagem

Direto do Site da Revista Polêmica Imagem, número 20, um texto que escrevi sobre Teatro Experimental:

“A opinião sobre o conceito de experimento, por ser mesmo opinião – conjunção de uma percepção com um hábito – tem difundido a imagem de algo que se procura sem saber muito bem o que se quer. Ou de algo que ainda não é profissional, que não atende a requisitos de acabamento espetacular, não pertencendo aos ciclos de fechamento próprios da obra de arte. Obviamente, não é disso que se trata a presente abordagem sobre teatro e experimento. (…)”

Por Luiz Carlos Garrocho

Artista cênico/performativo, filósofo, pesquisador e professor.

7 respostas em “Sobre o teatro experimental: do site Polêmica Imagem”

Olha só! Dei só uma olhada rápida!
Tem muita coisa interessante por aqui!
Depois viajarei por aqui com mais calma.
A oficina está me deixando zonzo. Cheio de questões! Acho que é assim que deve ser! rs
Um Abraço

Prezado Samuel,

Não imaginava que você, no intervalo da oficina que dei em Uberlândia sobre teatro físico tivesse acessado ao blog.

Então: espero suas questões. Mande ver.

Abraços

Luiz Carlos

É que sou curioso.
Fiquei remoendo por um tempo o que você trouxe pra ver no que dava.
As questões continuam a se multiplicar, mas muitas são tímidas demais ainda para se expor.
Por aqui começamos a pesquisa de que te falei, com nosso professor Narciso, sobre os View Points. Mas as coisas andam um pouco mais lentas do que eu imaginava. Acho que precisamos de um impulso, logo.
Já estamos traduzindo alguns artigos, o “Livro dos View Points” e agora o novo “And then, you act”. Eu que leio minimamente o inglês preciso de muita ajuda! Mas estou bem acompanhado.
Fomos ao Rio por esses dias ver o Ensaio.Hamlet. O Narciso pretende uma oficina com o Henrique, e quer ir pro Norte trabalhar com a Anne Bogart por um tempo. Além de cogitar a hipótese de tentar traze-la, também.
E eu tenho uma curiosidade. Não sei se você comentou durante a oficina, mas não sei onde, quando, com quem, como você teve acesso aos View Points. Me diz.
Quero também mais informações a respeito do assunto.
Se puder me responder via e-mail: s.giacomelli@gmail.com
Só mais uma coisinha. O Narciso está a procura de pessoas entendidas no assunto para colaborar com a pesquisa. Vou indicar seu nome. Então se puder mandar também seu currículo e alguma proposta de oficina seria ótimo.

Em breve nos vemos novamente.

Grande Abraço

Oi, Samuel

Entrei em contato com os Viewpoints de Anne Bogart estudando o que chamo de fisicalidade da cena, treinamentos como criação, para minha dissertação de mestrado, que daqui a pouco tornarei disponível.

Não aplico os Viewpoints. Apenas encontro, neles, ressonâncias com a minha busca por um teatro físico e experimental. Descobri que potencializavam um pensamento que já despontara antes: relações com os eixos de tempo e espaço, como demonstro na dissertação.

Há muita gente interessante trabalhando com os teatros físicos, pós-dramáticos, dramaturgias hibridas etc. Não é nem melhor e nem pior, nem maior e nem menor. Apenas uma cena outra. Ela fabrica suas próprias paisagens. E essas divergem de um teatro dramático, em que o vínculo personagem e lugar definem e circuitam o significado.

Estou disponível para continuar contribuindo para essas paisagens instáveis. O que busco está numa conexão corpórea (teatro físico) e rizomática (dispersão e multiplicidade), entre outras questões.

Vamos manter contato por e-mail: luizcarlosgarrocho@hotmail.com

Um grande abraço e sucesso na empreitada.
Em tempo: não perca a estréia do espetáculo novo do Zikzira Teatro Físico, em novembro, em BH.

Boa noite Luiz Carlos!!
Estava procurando algo sobre os Viewpoints, devido ao meu interesse em pesquisá-los (especialmente os de voz). Então encontrei seu blog e, coincidentemente, com comentários do Samuca (Samuel Giacomelli). Atualmente estou no grupo de pesquisa do professor Narciso, a quem ele se referiu. Tenho me interessado muito pelo assunto, mas confesso que ainda estou perdida. Afinal é algo novo para mim e, pelo que percebo, recente no Brasil. Encontro pouquíssima coisa sobre o tema, já que não me dou muito bem com o inglês.
Será muito gratificante se pudermos nos comunicar.

Abraços,
Marcella Prado

Marcela,

Os viewpoints de Anne Bogart e Tina Landau ainda não têm tradução em português.

Alguns grupos do nosso país estão praticando. A Cia dos Atores é um deles.

Infelizmente, não se encontram muitos textos em português. No site do Grupo Galpão, Eduardo Moreira, no blog, fez referências rápidas aos viewpoints. Está numa das postagens sobre um filme sobre o grupo. Dê uma procurada lá.

Em tempo: como muitos me perguntam, vou ver se faço uma postagem e discuto um pouco mais sobre os view points.

Qualquer coia, meu e-mail está no meu perfil. Estou disponível para conversarmos sobre o assunto.

Abraços

Olá!

Obrigada pela dica e pela atenção!!

Vou insistir nas buscas e com tempo entro em contato novamente, pelo e-mail.

Mais uma vez obrigada!

Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.